Chorar por tudo que se perdeu











LIXO E PURPURINA






“Chorar por tudo que se perdeu, por tudo que apenas ameaçou e não chegou a ser, pelo que perdi de mim, pelo ontem morto, pelo hoje sujo, pelo amanhã que não existe, pelo muito que amei e não me amaram, pelo que tentei ser correto e não foram comigo. Meu coração sangra com uma dor que não consigo comunicar a ninguém, recuso todos os toques e ignoro todas as tentativas de aproximação. Tenho vergonha de gritar que esta dor é só minha, de pedir que me deixem em paz e só com ela, como um cão com seu osso”




 Caio Fernando de Abreu


You have read this article Caio Fernando de Abreu with the title Chorar por tudo que se perdeu. You can bookmark this page URL http://ramblingruralrector.blogspot.com/2010/09/chorar-por-tudo-que-se-perdeu.html. Thanks!